Alerta: Maranhenses estão sendo vítimas do “Golpe de Protesto”

Todos os dias surgem no país diversos golpes praticados por estelionatários com o objetivo de extorquir dinheiro da população, o mais recente é o “golpe de protesto”. No Maranhão, o golpe está cada vez mais comum, ocasionando várias vítimas.

Notificações falsas estariam chegando aos devedores por correspondências, telefonemas ou através de e-mails. Essas notificações, praticadas por estelionatários, utilizam dados pessoais e verdadeiros do devedor, copiados de editais publicados legalmente pelos cartórios na imprensa local, e oferecem vantagens aos devedores na quitação dos débitos existentes. Nesse caso, se o pagamento for feito, o envio do título de quitação não se concretiza. O prejuízo nesses casos é em dobro, já que depois a vítima precisa quitar a dívida com a pessoa ou a empresa que está devendo.

A Corregedoria Geral da Justiça do Estado do Maranhão (CGJ-MA) orienta aos portadores de títulos protestados nos cartórios que, recebendo qualquer notificação ou cobrança, não efetuem depósito ou pagamento antes de verificar a legitimidade do documento.

Denúncias que notificações falsas estariam chegando aos devedores surgem a todo o momento na Corregedoria Geral da Justiça. Segundo Christian Carvalho, tabelião substituto do 2º Tabelionato de Protesto de Títulos de São Luís, o fraudador confecciona essa intimação com a intenção de oferecer alguma vantagem ao devedor, e, se passando por um Cartório, oferece a proposta de que, se ele fizer o pagamento no valor oferecido em uma determinada conta bancária, que não é verdadeiramente de Cartório, o devedor terá seu título de protesto quitado, o que não acontece.

A CGJ-MA orienta que é importante checar todas as informações ao receber uma notificação. Como por exemplo, verificar o Cartório competente, o endereço e a conta bancária que estão sendo informados.

Christian Carvalho esclarece ainda que os Cartórios nunca fazem cobrança através de telefonemas ou e-mails. O cartório intima o devedor por meio de um mensageiro próprio, carta registrada com aviso de recebimento (AR) e, em caso de não ser localizado, o comunicado é feito através de edital publicado em jornais de grande circulação na cidade.

PRAZO – Por lei, os devedores têm até 03 dias úteis para pagar o valor devido após a intimação do Cartório. Nesse prazo, eles podem entrar em contato com a pessoa ou empresa que está devendo, com o Cartório e, principalmente, checar se a dívida realmente existe. Caso o devedor entenda que a cobrança seja indevida, pode entrar com pedido de sustação judicial do protesto. Os golpistas costumam ignorar esse prazo e exigem pagamento imediato.

COMO EVITAR O GOLPE – Para confirmar se uma intimação é falsa, o devedor deve fazer uma consulta gratuita no site: www.pesquisaprotesto.com.br e verificar se o título já foi protestado, bastando informar o CPF ou CNPJ. O site oferece informações sobre existência de protestos em nome do interessado, o cartório onde o título foi registrado, o endereço e o telefone para contato. Com essas informações, o devedor pode conferir a veracidade do documento.

Depois de protocolado o título no cartório e intimado o devedor, caso não seja feito o pagamento, é efetuado o registro do protesto. A negociação do pagamento da dívida passa a ser feita entre o credor e o devedor. O pagamento somente pode ser feito ao cartório antes do registro do protesto. Depois de protestado, o título só pode ser negociado com o credor, e não por terceiros. Caso o devedor pague a dívida, o credor autoriza o devedor a fazer a baixa do protesto junto ao cartório.

Segundo as regras do Código de Normas da CGJ-MA, a intimação verdadeira deve conter o número do protocolo; nome e endereço do devedor, o número de seu documento de identificação; a espécie por extenso; o número, o valor e o vencimento do título; a circunstância de haver, ou não, aceite; o nome do sacador ou do favorecido e o do representante; o prazo limite para o pagamento; o horário de funcionamento e o endereço do tabelionato.

DENÚNCIA – Caso o devedor caía no “golpe do protesto”, o primeiro passo é fazer a denúncia na Delegacia Especializada de Defraudações de São Luís, localizada na Rua do Norte, s/n – Cajazeiras ou através do telefone 3214-8660 ou 3214-8661.

COMENTÁRIOS

Júnior Verde faz balanço de suas ações no parlamento estadual

Em entrevista ao programa Café com Elda, da TV Assembleia, na última sexta (12), o deputado estadual Júnior Verde (PRB) fez um balanço das ações que desenvolveu no parlamento estadual, no ano de 2017. Foram proposições e projetos de lei que beneficiaram diversas categorias de trabalhadores.

Um dos projetos importantes que resolveu um problema histórico foi o que consolidou os limites da Região Metropolitana de São Luís, São José de Ribamar, Paço do Lumiar e Raposa. “São leis que vão gerar divisas sociais e dignidade para a região, considerando que hoje as pessoas que lá residem por vezes nem sabem a qual município pertencem”, explicou.

Em 2017, o parlamentar conseguiu mudar a Constituição do Maranhão, aprovando o princípio da Equidade, que garante direitos por meio dos Conselhos Tutelares, algo inédito no Estado. Reforçando a defesa das crianças e adolescentes, Verde conseguiu ainda a criação da Escola de Conselhos na estrutura do Governo do Estado. A iniciativa vai promover a permanente capacitação dos conselheiros tutelares.

Na área da Segurança Pública, Júnior Verde lutou por meio de diversas Indicações para a convocação de mais policiais. Presidente da Comissão de Segurança, o deputado realizou várias audiências.

“Percorremos o Maranhão colhendo demandas, visitando municípios e trouxemos para esta Casa solicitações de mais asfalto e hoje, muitas cidades receberam esse importante benefício. Também entregamos ambulâncias, viaturas policiais e máquinas motoniveladoras, as chamadas Patrol, a municípios de várias regiões maranhenses”, lembrou.

Outra luta antiga e histórica foi a MA-006, que liga Pedro do Rosário a Zé Doca, entregue no ano passado. Duas importantes regiões, a região do Alto Turi e a Baixada Maranhense, estão hoje interligadas. Também destaca-se o Viva Cidadão de Zé Doca, conquistado por meio de Indicação.

Outro Projeto de Lei obteve isenção de ICMS para os produtores de suínos locais, em detrimento daqueles que comercializam fora do Estado. Para fortalecer a economia maranhense, também foram realizadas reuniões na Secretaria de Estado do Meio Ambiente (SEMA) em defesa da carcinicultura e da aquicultura, para licenciamentos ambientais e renovação de créditos. Pela primeira vez foi realizada uma audiência pública em que foi discutida a apicultura. Agora, busca-se a regulamentação da atividade.

Recentemente, foi aprovado um Projeto que vai permitir a retirada dos animais de todas as BRs e MAs do Estado. Inúmeros municípios, povoados distantes, foram beneficiados com poços artesianos e com o programa “Água para Todos” por meio de Indicações e emendas próprias do deputado. Com emendas parlamentares, Júnior Verde também beneficiou Balsas com a construção de uma praça no povoado Aldeias, que está em fase de conclusão.

“No transporte alternativo, avançamos na regularização do segmento. Diversas reuniões foram realizadas com o presidente Lawrence Melo, da MOB, oportunidade em que também discutimos melhorias para os usuários do serviço”, ressaltou o parlamentar, que aproveitou para agradecer ao ministro Sarney Filho e ao deputado Adriano Sarney, que recentemente, por meio da portaria interministerial do IBAMA, fizeram justiça aos pescadores do litoral maranhense, hoje contemplados pelo seguro defeso.

“Que Deus continue nos abençoando, nos permitindo estar aqui trabalhando, defendendo os anseios populares. Trabalhamos intensamente pelas causas sociais desse Estado e é com esse propósito que vamos continuar”, garantiu.

COMENTÁRIOS

Incentivo à agricultura familiar agora é lei no Maranhão

O governador Flávio Dino sancionou a lei aprovada pela Assembleia Legislativa que cria o Programa de Incentivo à Agricultura Familiar no Maranhão. Isso significa que as ações para estimular os pequenos agricultores agora estão protegidas por uma legislação específica.

A autoria da lei é do próprio Governo do Maranhão. Ela prevê a distribuição de equipamentos e materiais agrícolas, tanto para associações quanto para produtores individuais. A ideia é incentivar o comércio para elevar a renda dos agricultores e aumentar a produção, bem com a competitividade desse segmento.

“Com a criação da lei, iremos dinamizar e elevar a produção agrícola consolidando, dessa forma, a economia do nosso Estado e levando dignidade e qualidade de vida ao homem do campo”, diz Adelmo Soares, secretário de Estado da Agricultura Familiar (SAF).

Quem é beneficiado

A lei também define quem é o agricultor familiar. Para ser enquadrado nessa categoria, ele não pode extrapolar a posse de uma determinada área (varia de acordo com o município) e precisa usar predominantemente mão de obra da própria família.

É preciso atender, ainda, a um teto de renda familiar e ser o dono do empreendimento ou estabelecimento.

A lei também beneficia silvicultores, aquicultores, extrativistas, pescadores, povos indígenas e quilombolas, desde que atendem os quesitos ou parte dos quesitos já citados. A verba para o Programa de Incentivo à Agricultura Familiar no Maranhão sairá do Fundo Maranhense de Combate à Pobreza e de outras fontes estaduais e federais.

A Secretaria da Agricultura Familiar fica autorizada pela lei a doar equipamentos e materiais agrícolas aos beneficiários listados, desde que não fiquem ociosos ou sejam vendidos ou alugados. “Cuidar das pessoas é o objetivo e compromisso do Governo do Estado. Com ações concretas estamos fortalecendo e escrevendo uma nova história na agricultura familiar do Maranhão”, acrescenta Adelmo Soares.

COMENTÁRIOS

Descargas elétricas: o Brasil é o país onde mais ocorrem raios no mundo

De todo o planeta, o Brasil é o país onde mais se cai raio. São quase 80 milhões por ano, segundo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). O fenômeno causado por uma descarga elétrica de grande intensidade na atmosfera, que atingem o solo entre regiões eletricamente carregadas, causa mortes e estragos.

O Estado onde mais ocorreram descargas elétricas nos últimos anos foi o Tocantins, conforme dados do Inpe, nas duas primeiras semanas, foram registrados 800 mil raios. Além de duas mortes, nos últimos dois dias, mais de 100 gados morreram do início de 2018 para cá. A zona rural tocantinense registra a maior quantidade de raios da região.

No entanto, segundo informações do instituto, São Paulo é a região com mais mortes causadas pelas descargas elétricas. Em média, 300 pessoas são atingidas por raios ao ano no território brasileiro. De cada 50 mortes por raios no mundo, uma é no Brasil. São 130 mortes, mais de 200 feridos por ano e prejuízos anuais de R$ 1 bilhão.

Pesquisas do INPE indicam aumento na incidência de raios em áreas urbanas, por conta do fenômeno conhecido como “ilha de calor” e da poluição. Além disso, o instituto sinaliza um crescimento na queda de raios influenciada pelos fenômenos: El Niño, La Niña e aquecimento global.

Fenômenos 
Os fenômenos El Niño e La Niña são opostos. O primeiro promove aquecimento anormal das águas superficiais no Oceano Pacífico Tropical, mudando os padrões de vento e afetando o regime de chuva em regiões tropicais e de latitudes médias. Já o segundo causa o esfriamento da temperatura da superfície das águas do Oceano Pacífico Tropical Central e Oriental.

Em relação a época do ano em que mais caem raios no Brasil, uma divulgação do INPE aponta que 43% do total de ocorrência ocorrem no verão; e 33% na primavera. Esses raios são correntes elétricas com intensidade mil vezes maior do que a energia urbana fornecida nas casas dos brasileiros.

Orientação

Diante dos números, a área de Defesa Civil da Confederação Nacional de Municípios (CNM) chama a atenção para algumas atitudes e cuidados simples, que podem evitar prejuízos e acidentes. A entidade destaca: épocas de tempestades elevadas acarretam para o surgimento de raios. Dentre as recomendações simples aos Municípios estão:

a) promover informações à comunidade para não tomar banho durante as tempestades;

b) orientar para que não haja o uso de chuveiro, torneira elétrica e outros eletros domésticos, como secador, ferro de passar e chapinha;

c) desenvolver campanhas para alerta para a importância de evitar contato direto com qualquer objeto que possua estrutura metálica. Também conscientizar para que sejam desconectados todos os aparelhos e eletrônicos tais como televisores, computadores, som; afastar-se das tomadas e evite utilizar o telefone durante as tempestades;

Em relação a promoção de campanhas, a CNM destaca ainda que evitar o uso de chuveiro durante as tempestades é fundamental. Isso, porque, tomar banho durante tempestades pode não atrair o raio para dentro da casa, mas pode atingir as linhas de energia na rua e provocar sobrecarga na rede. O resultado pode ser um choque em quem estiver debaixo d’água.

Proteção
Os motoristas devem permanecerem dentro do carro, quando verificar a ocorrência de descargas elétricas. A Confederação reforça que a simples medida é uma forma proteção, pois o veículo é blindado a raios. Outro alerta importante é para a população não ficar em locais com árvore, pois ela atrai o raio. Em região de floresta, a situação é diferente e as pessoas podem procurar por um conjunto de árvores de altura regular e em uma zona baixa, evitando o contato direto com troncos, raízes, poças d’águas, córregos e rios.

Por fim, a CNM aconselha: se alguém for apanhado em céu aberto, evitar árvores isoladas e juntar as mãos aos pés, fazendo uma bola com corpo, sem deixar as mãos tocar o chão.

Com informações do INPE e Bom Dia Brasil

COMENTÁRIOS

Pré-Carnaval do Bloco “Amigos do Chopp” acontece dia 03 de Fevereiro, na Associação Casa de Lili, no João Paulo

Tudo pronto para mais uma edição do evento carnavalesco que vai mexer com as estruturas do bairro do João Paulo e adjacências, o Bloco “Amigos do Chopp”. O evento, que já acontece há 13 anos, e em todo carnaval, é muito esperado pela população, será realizado no próximo dia 03 de Fevereiro, no mesmo local do ano passado, na Associação “Casa de Lili”, no bairro do João Paulo, e tem o apoio total do vereador Sá Marques.

De acordo com a organização do evento, a ideia é repetir o sucesso que foi a folia do ano passado (reveja aqui).

Para ter acesso ao evento, o folião, além da compra do abadá, terá que levar 2 kg de alimentos não perecíveis, que serão doados para diversas Instituições de caridade, logo após o Carnaval.

Entre as atrações confirmadas, o cantor Andson Mendonça, e os grupos Bicho Terra, Apoteose,  Jegue Folia e Banda do Abano, que prometem não deixar ninguém parado.

Mais informações pelo telefone: (98) 9 8864- 1204 (Falar com Diego).

COMENTÁRIOS

Rubens Jr. participa da cerimônia de liberação da duplicação da BR 135

Na manhã desta quinta-feira (11) aconteceu a cerimônia de liberação da duplicação da BR 135, trecho do campo de Perizes, e o deputado federal Rubens Jr., esteve presente acompanhado de outros deputados federais.

Como coordenador da bancada maranhense no congresso o deputado Rubens Jr., teve uma atuação de grande importância na busca pela celeridade desta obra.

É só parte de uma obra muito aguardada, a duplicação da BR 135 é um desejo antigo da população, principal rota de entrada para a capital maranhense, além de ligar diversos outros municípios. Por muito tempo cenário de acidentes trágicos  e formação de grandes congestionamentos em datas que gera um aumento de fluxo. Para os moradores da região é a realização de um sonho “essa obra hoje é uma alegria para todos nós de Bacabeira, saber que a viagem para São Luís será mais rápida e segura” declarou Luís Domingues morador de Bacabeira.

Para o deputado Rubens Jr é uma sensação de que o trabalho da bancada maranhense tá no rumo certo “é gratificante saber que nossos esforços estão se transformando em realidade e benefícios para a população, mas não vamos nos acomodar, não vamos parar de fiscalizar e cobrar até que todo o trecho de duplicação esteja todo concluído” destacou o deputado Rubens Jr.

O primeiro trecho da duplicação do Estreito dos Mosquitos até Bacabeira, 26km que foram liberados hoje, a segunda etapa da duplicação compreende o trecho de Bacabeira até entroncamento.

COMENTÁRIOS

Paço do Lumiar: Pela enésima vez, Ex-prefeita Bia Venâncio e ex-secretários são condenados por improbidade administrativa

Com base em uma Ação Civil Pública proposta, em março de 2011, pela 1ª Promotoria de Justiça da Comarca de Paço do Lumiar, a Justiça condenou, em 5 de dezembro, a ex-prefeita Glorismar Rosa Venâncio (mais conhecida como Bia Venâncio) por improbidade administrativa. Também foram condenados os ex-secretários Celso Antonio Marques (Educação), Balbina Maria Rodrigues (Desenvolvimento Social), Pedro Magalhães de Sousa Filho (Orçamento e Gestão) e Francisco Morevi Rosa Ribeiro (Orçamento e Gestão).

A ação, de autoria dos promotores de justiça Gabriela Brandão da Costa Tavernard, Reinaldo Campos Castro Junior e Samaroni Sousa Maia, baseou-se em irregularidades apontadas pelo Tribunal de Contas do Estado do Maranhão (TCE-MA) na prestação de contas do Município no exercício financeiro de 2009.

Na sentença, assinada pela juíza Jaqueline Reis Caracas, da 1ª Vara da Comarca de Paço do Lumiar, Bia Venâncio foi condenada ao ressarcimento de R$ 1.904.730,37, além de multa de R$ 380.946,07. A ex-prefeita também teve os direitos políticos suspensos por oito anos e está proibida de contratar ou receber benefícios do Poder Público pelo prazo de cinco anos.

O ex-secretário Celso Antonio Marques foi condenado à devolução de R$ 1.211.576,85 aos cofres municipais e ao pagamento de multa de R$ 242.315,37. A sentença também suspende os direitos políticos do ex-titular da pasta de Educação por cinco anos e o proíbe de contratar ou receber benefícios do Poder Público pelo mesmo período.

A mesma proibição foi aplicada a Pedro Magalhães de Sousa Filho, que teve seus direitos políticos suspensos por seis anos. O ex-secretário de Orçamento e Gestão deverá ressarcir R$ 309.757,51 ao erário e arcar com multa de R$ 61.951,50. Balbina Maria Rodrigues deverá devolver R$ 69.871,00 ao Município de Paço do Lumiar e pagar multa de R$ 13.974,20. Os direitos políticos da ex-secretária de Desenvolvimento Social foram suspensos por cinco anos, mesmo prazo pelo qual ela não poderá receber benefícios ou contratar com o Estado.

Também é de cinco anos o prazo de suspensão dos direitos políticos e de proibição de contratar com o Poder Público e receber benefícios ao qual foi condenado Francisco Morevi Rosa Ribeiro. De acordo com a sentença, ele também deverá devolver R$ 80.455,00 aos cofres municipais e pagar multa de R$ 16.091,00.

ENTENDA O CASO
Além da Ação Civil Pública, as irregularidades na prestação de contas do Município no exercício financeiro de 2009 também levaram o Ministério Público do Maranhão a ingressar com Denúncia, na esfera penal, contra os mesmos acionados.

A primeira irregularidade apontada pelo Tribunal de Contas do Estado do Maranhão (TCE-MA) surgiu ainda na fase de análise da documentação, quando foi noticiado à Corte de Contas que as assinaturas do contador Alexandre Santos Costa em demonstrativos contábeis do município haviam sido falsificadas.

Os técnicos do TCE apontaram uma série de irregularidades, sobretudo no que diz respeito a despesas efetuadas de forma ilegal e problemas em procedimentos licitatórios. O total de recursos movimentados em licitações irregulares foi de R$ 23.712.249,39.

Várias das dispensas de licitação feitas pela Prefeitura de Paço do Lumiar basearam-se no Decreto n° 001/2009, que decretou situação de emergência no município pelo prazo de 180 dias. O documento, no entanto, não se baseou em situação de emergência ou calamidade pública, mas sim em considerações feitas pela então prefeita sobre possível má gestão administrativa municipal anterior.

De acordo com Bia Venâncio, as áreas de finanças e administração estariam em situação de anormalidade. Com isso, foram dispensadas as licitações para os contratos de prestação de serviços e aquisição de bens necessários às atividades em resposta à situação de emergência. Entre essas dispensas de licitação, muitas tiveram processos que duraram mais de 100 dias, o que descaracteriza a urgência.

Outras irregularidades apontadas foram o pagamento de despesas nas quais as notas de empenho e ordens de pagamento não foram assinadas pelos ordenadores de despesas; a autorização de processos licitatórios pelo chefe de gabinete Thiago Aroso, que não era ordenador de despesas e nem tinha competência para ordenar tais atos; e a ordenação de despesas pelo secretário Francisco Morevi Rosa Ribeiro em datas anteriores à sua nomeação.

COMENTÁRIOS

Entra em vigor lei que obriga uso de coleira para cães no Maranhão

No Maranhão, já está em vigor a Lei estadual Nº 10.761, de 27 de dezembro de 2017, que cria normas para condução e permanência de cães de grande porte em locais públicos e de grande fluxo de pessoas.

De acordo com a lei, os animais devem estar protegidos de modo que impeça o ataque a pessoas e também a outros animais. Na prática, mesmo que os donos tenham controle ou não sobre os cães, é obrigatório conduzir o animal com a coleira em locais públicos.

A cuidadora Nazaré Ferreira contou que sempre coloca coleira na pequena Fly, de 5 anos, porque teme que ela fuja. “Com medo dela fugir de mim, entendeu? Eu não posso soltar aqui que eu tenho medo dela fugir”, afirmou a cuidadora.

Sancionada e publicada no fim do ano passado, a lei estadual também determina que cães de raças consideradas potencialmente perigosas usem enforcadores e focinheiras, conhecidas também como mordaças. As raças especificadas como potencialmente perigosas são:

  • Dobermann
  • Fila brasileiro
  • Pastor Alemão
  • Rottweiler
  • Bull Rerrier
  • Dogue alemão
  • Cães mestiços entre as raças acima e qualquer outra.

Em caso de descumprimento da regra, o dono do animal está sujeito a uma multa de 600 reais. O valor da multa pode até triplicar, caso o cão sem coleira ataque ou avance em alguém. A lei também prevê a apreensão do animal sem coleira, em alguns casos.

A protetora independente de animais, Joyce Millene, questionou a lei pela forma de aplicar as multas e disse que faltam abrigos para os cães que forem apreendidos.

“Não temos um abrigo público em São Luís, então esses animais vão ser colocados onde? A partir do momento que temos vários animais abandonados em São Luís e que não existe um abrigo público em São Luís, já tem esse problema. Então ainda vai pegar os animais que tem dono e vai colocar onde? Essa é a nossa pergunta”, declarou Joyce.

Veja na íntegra o conteúdo da lei, que foi publicada no Diário Oficial do Maranhão no dia 28 de dezembro de 2017.

PODER EXECUTIVO – LEI Nº 10.761, DE 27 DE DEZEMBRO DE 2017.
Cria normas para condução e permanência de cães nos locais que menciona e dá outras providências. O GOVERNADOR DO ESTADO DO MARANHÃO, Faço saber a todos os seus habitantes que a Assembleia Legislativa do Estado decretou e eu sanciono a seguinte Lei:

  • Art. 1º A condução de qualquer cão em locais de grande fluxo de pessoas no Estado do Maranhão, independentemente de raça ou tamanho do animal, somente poderá ser efetuada com o emprego de guias, reguláveis ou não.
  • Art. 2º Os cães das raças tipificadas pelo Poder Executivo Estadual como potencialmente perigosas somente poderão transitar ou permanecer em locais públicos do Estado do Maranhão se conduzidos com coleira do tipo enforcador, além de mordaça com resistência compatível à força dos animais.
    Parágrafo único. O disposto neste artigo aplica-se, também, ao trânsito ou à permanência desses cães em áreas comuns e de serviços de prédios, conjuntos habitacionais e condomínios.
  • Art. 3º Os cães a que se refere o artigo anterior, assim como os cães de médio ou grande porte de qualquer raça, em hipótese alguma poderão ser conduzidos por menores de 16 anos de idade.
    Parágrafo único. Para efeitos da presente Lei, considera-se de médio porte os cães com altura superior a 50 centímetros, medidos da cernelha até o solo.
  • Art. 4º O descumprimento de qualquer dos artigos anteriores, acarretará a apreensão do cão e a imposição de multa a seu proprietário, no valor de R$ 600,00 (seiscentos Reais), para a liberação do animal.
    Parágrafo único. Se em decorrência do descumprimento houver ataque a pessoas, o valor será triplicado.
  • Art. 5º Constatada a inobservância do disposto nesta Lei, qualquer pessoa poderá intervenção de força policial.
  • Art. 6º No caso de cães que, comprovadamente, tiverem atacado pessoas, os mesmos serão apreendidos e somente liberados através de laudos expedidos pelo corpo técnico veterinário do município onde aconteceu o fato, independentemente das sanções civis ou penais decorrentes de eventuais danos causados.
    Parágrafo único. Será assegurado o acesso aos laudos de avaliação dos cães às sociedades protetoras de animais.
  • Art. 7º As residências e quaisquer estabelecimentos onde houver cães de guarda perigosos deverão ser guarnecidos com muros, grades de ferro, cerca e portões de segurança para garantir a tranquila circulação de pedestres, e sinalizados com placas indicativas, fixadas em locais visíveis e de fácil leitura, para alertar da presença dos animais.
  • Art. 7º Na forma da legislação em vigor, os proprietários de cães de qualquer raça, ficam obrigados a identificá-los, bem como a recolher dos logradouros públicos as fezes de seus animais.
  • Art. 8º Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação. Mando, portanto, a todas as autoridades a quem o conhecimento e a execução da presente Lei pertencerem que a cumpram e a façam cumprir tão inteiramente como nela se contém. O Excelentíssimo Senhor Secretário-Chefe da Casa Civil a faça publicar, imprimir e correr.

PALÁCIO DO GOVERNO DO ESTADO DO MARANHÃO, EM SÃO LUÍS, 27 DE DEZEMBRO DE 2017, 196º DA INDEPENDÊNCIA E 129º DA REPÚBLICA.

FLÁVIO DINO
Governador do Estado do Maranhão

COMENTÁRIOS

Malte Show: Novo ponto de diversão em São Luís

É em clima de pré-carnaval, que a Malte Show faz sua estreia em São Luís. Sob o comando dos empresários Elicio e Norma Vieira, a casa conta com uma super estrutura de som, gastronomia e atendimento para conquistar o público da ilha.

Localizada na Avenida dos Holandeses, bem ao lado do Shopping do Automóvel, a Malte Show abre suas portas neste sábado (13), a partir das 17h, com uma programação para folião nenhum botar defeito.

No cardápio sonoro de inauguração têm muito pandeiro e tamborim com Grupo Argumento, Sindicato do Samba e Madrilenius. Pra completar essa mistura de bom gosto, o dj Erick Ferris faz o esquenta de quem chega para curtir a festa.

Então anota aí! Cerveja gelada, ambiente climatizado e o melhor agito do pré-Carnaval de São Luís, é neste sábado, 13, na Malte Show.

COMENTÁRIOS

Peritoró: Vereadores e sindicalistas denunciam atraso de salários do funcionalismo público ao MP

Vereadores de oposição de Peritoró, acompanhados de membros do Sindicato de Servidores Públicos (SINDSERPE), estiveram nesta quinta-feira (18), em audiência no Ministério Público, denunciando o atraso do salário do funcionalismo público municipal.

Na denúncia, os vereadores e os sindicalistas pediram ao promotor Denys Lima Rego, para investigar e apurar o ato de improbidade administrativa, alegando que a prefeitura recebeu, só no mês de dezembro de 2017, mais de R$ 4 milhões.

Solicitaram, ainda, que o MP entre com ação de obrigação de fazer e pedido de bloqueio dos recursos para garantir pagamento aos servidores com salários atrasados, tanto efetivos, quanto contratados.

Segue cópia da denúncia:

Com informações do Blog do Daniel Matos

COMENTÁRIOS