Prisão de Lula muda atendimento ao público na Polícia Federal, em Curitiba

As pessoas que têm horário agendado na Polícia Federal, em Curitiba, estão entrando em grupos a cada dez minutos. Este procedimento foi adotado nesta segunda-feira (9), primeiro dia útil depois da prisão do ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Apenas quem tem horário agendado ou que comprovadamente vai utilizar um dos serviços prestados PF é autorizado a passar pelo bloqueio montado no entorno da Superintendência da PF pela Polícia Militar (PM).

A situação seguirá desse jeito por tempo indeterminado, assim como o bloqueio. O policiamento na região foi reforçado.

Desde a noite de sábado (7), com a prisão do ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva da Silva (PT), policiais militares fecharam ruas próximas à Superintendência da Polícia Federal, que fica no bairro Santa Cândida.

Policiais militares e agentes da Polícia Federal fazem triagem do público que deverá apresentar documento de identificação e protocolo de atendimento, conforme informou a PF.

A orientação da Polícia Federal é para que as pessoas não procurem a corporação, nos próximos dias, caso necessitem apenas de uma informação.

Prisão de Lula

Lula está cumprindo pena por corrupção e lavagem de dinheiro, em uma sala especial na PF. O petista foi condenado a 12 anos e 1 mês de prisão no caso do triplex em Guarujá (SP). Ele é o primeiro ex-presidente do Brasil condenado por crime comum.

Por ordem do juiz federal Sérgio Moro, o ex-presidente ficará preso em uma sala especial de 15 metros quadrados, no 4º andar do prédio da PF, com cama, mesa e um banheiro de uso pessoal. Também foi autorizada a instalação de um TV no local.

O espaço reservado é um direito previsto em lei.

Com informações do Globo.Com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *