Reforma e construção de Socorrões vão reforçar atendimento de urgência em São Luís e Imperatriz

Nos últimos dias, o governador Flávio Dino anunciou três medidas para fortalecer a rede de hospitais de urgência e emergência nas duas maiores cidades do Estado: São Luís e Imperatriz. São os popularmente chamados Socorrões. As medidas envolvem tanto a reforma quanto a construção de novas unidades.

Esses hospitais são importantes porque são a porta de entrada para os atendimentos que não podem esperar. Vítimas de acidentes, por exemplo, são levadas para essas unidades.

Em Imperatriz, o governador anunciou que vai construir um novo Socorrão na cidade. “Será um hospital de urgência e emergência de porta aberta”, afirmou durante visita ao município.

De acordo com ele, a nova unidade vai desafogar o Hospital Municipal de Imperatriz. “A gente sabe do esforço da equipe do atual Socorrão, mas o prédio não suporta mais”, acrescentou.

Reforço duplo na capital

Em São Luís, haverá reforço duplo no atendimento de urgência e emergência. O governador assinou a autorização para a reforma do Hospital Municipal Clementino Moura, o Socorrão 2 – e as obras começaram nesta sexta-feira (11). O valor das obras é de R$ 2 milhões. Com isso, será possível reabrir 42 leitos clínicos, dez leitos de UTI e quatro salas de cirurgia que foram fechados por problemas de infraestrutura.

Com a reforma, o hospital vai ampliar os atendimentos de 4.500 por mês para cerca de 5.500 mensais. Flávio Dino afirmou que “são pacientes de São Luís e de outros municípios que, mediante a união de esforços com a prefeitura de São Luís, ganham com essa reforma”.

Além disso, o governador confirmou que a capital vai ter um novo Socorrão para atender toda a região metropolitana. Será o Hospital da Ilha, a ser construído e mantido no Turu pelo Governo do Estado.

“Nós já havíamos adotado uma medida antes para melhorar os serviços do Hospital Socorrão 2, mediante a abertura do Hospital de Traumatologia e Ortopedia, que comprovadamente melhora a oferta de serviços para essas especialidades médicas. Mas temos a ideia de que a solução virá em breve, com o Hospital da Ilha, o novo Socorrão de São Luís”, diz Flávio Dino.

“A gente finalizou a licitação, e, em breve, assina a ordem de serviço para começar o hospital. Nos próximos dias teremos o início da obra na Avenida São Luís Rei de França”, diz o secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula.

Rede ampliada

O Governo do Estado já inaugurou desde 2015 sete grandes hospitais espalhados pelo Maranhão. São os Macrorregionais de Imperatriz, Caxias, Pinheiro, Santa Inês, Bacabal e Balsas, além do Hospital de Traumatologia e Ortopedia (HTO), em São Luís.

Também já foi entregue o Centro Sorrir, na capital. E outros grandes hospitais já estão quase prontos para ser entregues, como o de Chapadinha.

Com esses e outros novos hospitais já entregues, a quantidade de leitos na rede pública estadual passou de 1.862 para mais de 2.600, um salto de 42%, de acordo com o Ministério da Saúde.

Além disso, o Governo do Maranhão ajuda a manter cerca de 700 outros leitos em diversas cidades.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *