São Bernardo: Prefeito João Igor recebe Prefeitura e veículos sucateados

No último dia 2 de janeiro, o novo prefeito de São Bernardo, João Igor, iniciou a gestão municipal 2017-2020 para a qual foi eleito, em outubro do ano passado, com mais de 9 mil votos.  Antes de assumir o cargo, já no trabalho de transição, a expectativa da equipe da nova gestão era como encontrariam a prefeitura, especialmente no que diz respeito às contas e aos bens públicos, após mais de 40 anos de administração da família Coriolano Almeida.

A expectativa de que receberiam muitos problemas como herança das administrações passadas, se confirmou já no recebimento dos veículos da prefeitura, no último dia 27 de dezembro. Veículos como ônibus escolares e demais carros das secretarias, foram entregues totalmente sucateados, devido à falta de conservação ou, até com indícios de que tiveram peças, como pneus, rodas, baterias, furtadas.

Já no dia dos inícios dos trabalhos da nova gestão, o impacto foi maior. O prefeito, secretários e demais membros da equipe, encontraram uma situação de total descaso e sucateamento na sede da prefeitura, onde também funcionam outros órgãos públicos. Eles se depararam com salas vazias, cujos computadores e móveis foram levados. Os poucos móveis que ficaram estavam danificados.

De acordo com o prefeito, João Igor, muitos objetos e móveis que constavam na relação entregue pela antiga administração, não estão nas dependências da sede da prefeitura. Ainda segundo o novo gestor, após fazer o inventário completo de todo o conteúdo encontrado no prédio do executivo municipal, serão tomadas as devidas providências para responsabilizar os culpados pelo sucateamento dos bens públicos.

“Caso seja necessário, vamos sim abrir processo para que seja investigado a responsabilidade pelas irregularidades que estamos encontrando e para que os responsáveis arquem com os prejuízos, uma vez que são bens comprados com o dinheiro público e a população bernardense merece saber o que aconteceu com eles”, ressaltou o prefeito.

Ao observar a situação como o prédio da prefeitura foi encontrado, o prefeito eleito, convidou a população para visitar a sede do legislativo municipal e conhecer o estado em que a mesma foi entregue. Em publicação em seu perfil, João Igor, diz que recebeu o prédio ‘sem cadeiras, sem mesas, sem aparelhos de ar condicionados, sem computadores, sem documentos, sem água e sem energia’.

O funcionário público Kleuson Michael Cardoso, foi um dos vários moradores que foram conferir a situação e falou sobre o caso. “Eles sucatearam tudo. Isso porque as administrações anteriores tratavam o público como sendo privado. Isso causa uma indignação em todos n[os, porque tudo ali foi comprado com nosso dinheiro. É preciso que eles paguem na justiça”, comentou.

O procurador geral do município da gestão, Francisco Bezerra, confirmou que alguns objetos e móveis foram retirados da sede da prefeitura, porém, segundo ele, a intenção foi preservar o material. “Todos os materiais que não foram encontrados na prefeitura, estavam em outro local. Foi feito isso para preservar os materiais e evitar algum dano, durante o processo de transição”, disse o ex-procurador. Ainda de acordo com Bezerra, a nova administração já foi comunicada do fato, juntamente com o Ministério Público.

Entretanto, para o novo procurador geral do município, Joelsy Costa, alguns computadores e aparelhos de ar condicionado, não foram encontrados e, que não havia necessidade de retirada dos objetos, uma vez que a administração é contínua, não se encerra com o término do mandato. Joelsy Costa informou ainda que a Procuradoria do Município acompanha o inquérito policial que foi aberto para investigar o caso e que, ao final, tomará as medidas cabíveis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *